26.12.09

Contos Sufis - " O Rei Salomão, o mosquito e o vento"




" O Rei Salomão, o mosquito e o vento"

Um dia um mosquito chegou à corte de Salomão, o rei sábio.

- Oh grande Salomão, que a paz esteja contigo - disse em voz alta. - Venho suplicar-te que corrijas as injustiças de que diariamente sou vítima em tua corte.

Ao que Salomão respondeu:

- Faze as tuas queixas, e certamente serás ouvido.

- Ilustre e digno senhor - disse então o mosquito, - minha queixa é contra o vento. Cada vez que saio o vento chega e me atira longe com seu sopro. Assim não tenho esperanças de chegar aos lugares que acredito serem meu destino legal.

- De acordo com os princípios legais geralmente aceitos - falou o rei Salomão, - não se pode admitir qualquer reclamação sem que a parte acusada esteja presente para defender-se.

E, virando-se para seus cortesão, Salomão ordenou:

- Chamem o vento para que exponha seu ponto de vista.

Chamado o vento, uma suave brisa anunciou sua presença. Depois ficou mais forte. Então o mosquito gritou:

- Oh grande rei! Retiro minha queixa. O ar está me obrigando a voar em círculos e antes que chegue o vento verdadeiro terei sido arrastado para longe.

Assim, as condições impostas tanto pelo reclamante como pela corte, para que se fizesse justiça, foram consideradas impossíveis.

Extraído de 'Histórias da Tradição Sufi' Edições Dervish 1993

---

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...